quinta-feira, 29 de julho de 2010

O Vencedor

Talvez esta seja uma das canções da banda que primeiro desperte o interesse de um ouvinte casual dos Hermanos para a profundidade de sentido que suas composições transportam. Isso porque, em tom de conselho, o eu lírico passa a mostrar de forma simples  quase ingênua, que ao contrário do que comumente se diz, ser um vencedor não implica, necessariamente, em viver em paz. Mas vamos à canção para examinar cuidadosamente o que ela nos diz e tentar entender esse conflito à luz de toda a sua letra:


A começar pelo título, é preciso que o leitor se atente para a carga de sentido que ele carrega, buscando  entender o conflito ali presente: podemos ler, mesmo que forçadamente, "Vencedor" como aquele que vence a dor: "Vence / dor", ou, ao contrário, aquele que por ela, passivamente, se dá por vencido: "Vence / dor". Teríamos, assim, duas realidades conceituais em uma mesma palavra...

A primeira estrofe (em 8 versos) parece apresentar quatro ideias essenciais divididas em dísticos  grupo de estrofes em dois versos. Elas se apresentam no imperativo, em tom aconselhador, como se convidassem o ouvinte a repensar sobre concepções já sedimentadas, reconntruindo, assim, valores proverbiais que cotidianamente se fazem presente em sociedade.  E assim vai se construindo, não a imagem de um "vencedor" que seja livre de defeitos, de dificuldades, mas daquele que está propício a errar, que é imperfeito e que enxerga vitória na simplicidade das coisas da vida. E é nesse sentido que podemos entender o primeiro dístico:

       Olha lá quem vem do lado oposto
       e vem sem gosto de viver

Nele, pode-se entender o lado oposto como um modo de viver contrário àquilo que é natural da vida. Como um caminho, supostamente, tomado por aqueles que acreditam cegamente num mundo de fantasias, de utopias, em que a imagem do vencedor, do herói, é construída à distância de uma realidade sincera. Ao contrário, ela se torna parecida com a realidade a que vemos ingenuamente representada em filmes e seriados de TV. Em outra canção do mesmo album, em " Cara estranho", o eu lírico menciona essa representação:

     Talvez se nunca mais tentar
     viver o cara da TV
     que vence a briga sem suar
    e ganha aplausos sem querer
    (...)

Depois, no segundo dístico, ao dar continuidade a essa ideia, temos a construção da imagem dos bravos como aqueles que não são passíveis de sofrimento e dor, como se a própria alcunha de bravura e coragem, por si só, lhes tornassem seres invencíveis. Logo, a qualidade de "vencedor" (vale dizer, do invencível)  é aquela que tenta esconder a dura realidade da vida   que implica, necessariamente, em sofrimento, dor e tristeza. O vencedor, por sua vez, acaba por se tornar escravo de sua própria "invencibilidade", não tendo, assim, ao menos a chance de sofrer... Como se o estado de estar são e salvo de sofrer lhe conferisse segurança  um verdadeiro engano:

    Olha lá que os bravos são escravos
    sãos e salvos de sofrer

Nos dísticos finais da estrofe, o eu lírico dá continuidade à reelaboração do conceito de "vencedor" e deixa bem claro que perder não significa, necessariamente, ter uma vida de menos êxitos ou uma vida menor.  Ou seja, a busca incessante pela vitória acaba por apagar, ou fazer perecer a glória de chorar. Afinal, o que seria se não houvesse momentos de choro e tristeza, o que restaria da vida se não houvesse momentos de perda  e reflexão. Uma composição que talvez faça florescer essa ideia está presente no refrão da canção Perdendo os Dentes, de John Ulhoa e Fernanda Takai:

  


     As brigas que ganhei
    Nem um troféu
    Como lembrança
    Pra casa eu levei
    As brigas que perdi
    Estas sim
    Eu nunca esqueci
    Eu nunca esqueci
    (...)



Já na segunda estrofe da canção o eu lírico surge em primeira pessoa dividindo, visualmente, as estrofes anteriores das estrofes seguintes, marcando assim uma passagem clara que pode ser, inclusive, observada no andamento da música. Logo, observa-se que, se no início da canção  ele  se  referia à condição do outro, a partir de agora ele passa a falar de si mesmo e de como passou a enxergar a vida. Uma vida em que ele tem a liberdade de divagar a procura de respostas, sem se preocupar em competir, sem se preocupar em ser um vencedor: 

    E eu que já não quero mais ser um vencedor,
    levo a vida devagar pra não faltar amor

Esse momento de passagem sugere ao ouvinte uma reflexão, que aliás se apresenta como o clímax da canção. E e na terceira estrofe que a argumentação das estrofes anteriores é descarregada em cima do próprio ouvinte, numa tentativa de fazer com que ele reveja a realidade que o cerca e, por conseguinte, a sua própria maneira de encarar a vida, deixando, assim, de esconder aquilo que o torna consciente de si mesmo, o seu sentimento, buscando ouvir a partir daí a voz do seu coração. Nesse momento o silêncio da voz - e o vazio produzido, sugere uma reflexão interior.

    Olha você e diz que não
    vive a esconder o coração




37 comentários:

  1. Jônatas,
    andei olhando seus blogs. Gostei muito deste
    Los hermanos tem musicas incriveis que poderiamos ficar horas e horas decifrando as coisas maravilhosas que eles escrevem.
    Andar de vagar gostei muito também, inclusive comentei em um dos textos.
    Parabéns!
    E obrigada pelos elogios, continue visitando o meu.

    mariana

    ResponderExcluir
  2. Adorei a proposta do blog.

    Vou adorar ler a "tradução" das outras músicas.

    Parabéns. :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Querido,obrigada pela visita.
    Como vc sabe que eu adoooro Los Hermanos?
    Ja fui ha tempos atras uma figurinha carimbada de shows onde eles estavam, adoro mesmo. e Sinto saudades.
    Adorei teu blog, vou voltar sim ja estou te seguindo, mas te convido a conhecer meu blog principal que é o INFINITO PARTICULAR.
    te espero lá.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Cara, gostei bastante do teu blog e já vou colocar aqui na minha lista de favoritos.
    E cá entre nós, Los Hermanos é muito bom, né?
    Vou acompanhar os seus escritos destrinchando as canções do Los.
    Um abraço! :)

    ResponderExcluir
  5. Olha muito interessante.
    Eu não tinha essa visão da letra.
    Apesar de ter gostado mto dessa que vc colocou aqui.
    Mas ainda gosto mais da minha. Mas seu blog é mto legal.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. ae legal essa sua proposta ja estou seguindo ,abraços

    ResponderExcluir
  7. É, os Hermanos definitivamente aderiram a filosofia do “só pra viver em paz” (risos), tocam quando querem, vivem de músicas como todo bom musico sonha, só pra viver em paz. Ta aí o real sentido da vitória, necessariamente ela não precisa ser sobre algo ou sobre alguém; sem disputa, sem um derrotado, apenas a conquista da paz, quando não associada ao egoísmo ou a inveja, mas ao amor que tudo suporta – bonito.

    Boa, Hermanos.


    Parabéns, Amorim. O seu trabalho tem servido para uma visão minuciosa das letras e um didática entendimento no que diz respeito ao poder da palavra. Que consigamos ser vitoriosos a ansiedade que nos assola e aguardemos com paciência, mais muita paciência, as postagens dos textos (risos).


    Abraço!!!

    Eddie.

    ResponderExcluir
  8. Bem legal a proposta do seu blog. Eu também dou umas viajadas na tentativa de interpretar as letras das músicas que gosto, só que de forma beeem mais simples.
    Obrigada pela visita. *-*
    ;*

    ResponderExcluir
  9. Um comentário do Camelo sobre essa música, ele diz que a compôs ao ver um episódio do BBB, onde o eliminado saia chorando e sua família tbm chorando, dizia que ele era tbm um vencedor, e com isto ele começa a mostrar que talvez ser vencedor não é tudo, que a glória no perder também. Se não me engano, essa interpretação do Camelo, se encontra nos extras do DVD no Cine Íris.

    ResponderExcluir
  10. essa música é foda!
    ótima interpretação (:

    ResponderExcluir
  11. Bonita música! Ela trata de um assunto delicado, como é o conceito de vitória e de derrota, mas, de forma alegre e vibrante, com destaque para os instrumentos de sopro. Esta alegria deixa claro que a crítica apresentada na música não parte de alguém que se sente frustrado com a vitória do outro, mas,pelo contrário, expressa a grata experiência de quem não precisa derrotar ninguém para se sentir um verdadeiro vencedor.
    Obrigado por este prazer!
    Paz e amor para todos!!!

    ResponderExcluir
  12. Essa música dos Hermanos é show demais...
    gostei da sua visão da música :)'

    :*

    ResponderExcluir
  13. muito bom esse blog!! e essa canção eh demais!!

    ResponderExcluir
  14. e ae brother..
    valeu pelo comentário no meu mundo..rs
    parabéns pelo projeto do blog, sem dúvidas os posts estão incriveis, e todos queremos decifar os hermanos...agora temos uma grande ajuda. parabéns!

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Obrigada pela visita...
    Vim apreciar teu blog, como sugeriste num convite irrecusável, ja que, se falando de Los Hermanos, é tudo tão irresistível *-*
    Gostei muito do que vi e do que li aqui.
    O espaço é propício para debates, e troca de conhecimentos, nada de superficialidade.
    Hei de vir sempre aqui.

    Abraço em ti.

    ResponderExcluir
  16. Oi, obrigada pelo comentário :)
    Amo LH, amei o blog. Estou seguindo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Rapaz!!!
    Seu blog é interessante.
    tô seguindo. e jontarei as minhas idéias com a de muitos seguidores aqui para postar novas idéias sobre os Hermanos.
    um abraço

    ResponderExcluir
  18. boa análise...
    tô seguindo o blog, um salve!

    ResponderExcluir
  19. eeei po
    porke parou os pooosts
    na moral encontrei seu blog agooora e me encantei
    eu ja amava as musicas e agooora pqp
    não são apenas canções são obra de artes na moral

    ResponderExcluir
  20. Obrigada pela segunda visita kkk
    Concordo com a menina acima, por que parou?
    Estou esperando ansiosamente por "de onde vem a calma".
    Boa sorte ;*

    ResponderExcluir
  21. Olá, meu nome é Sabrina e encontrei esse Blog fuçando na internet. Tenho que admitir que adorei as análises de vocês, adorei a ideia desse Blog. Esse é um daqueles blogs que precisam estar atualizados sempre! Já ansiosa por outras músicas.

    ResponderExcluir
  22. Adorei!
    Precisa atualizar...Tem muita coisa boa pra ser decifrada....

    ResponderExcluir
  23. po loegal seu blog se vc tiver um tempinho da uma olhada nomeu http://blogdoaugustonunes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Adorei o blog de vcs!
    Continuem postandooooo!
    Sou uma admiradora fiél dos Hermanos!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  25. Jônatas, cadê você?
    Estamos esperando ansiosos pelos seus posts!

    ResponderExcluir
  26. Muito legal pelo blog, principalmente pq vemos interpretações diferentes e até coisas que nós não vimos ou não sabemos.
    Parabéns!

    Mas e o "(continua...)"?
    Volte, viu.

    ResponderExcluir
  27. Gostei demais, demais mesmo desse blog.
    Adoro os hermanos *-*

    ResponderExcluir
  28. Assessed The Onkyo Ht S3300 Worth The amount?


    Here is my web-site; http://www.clfinal2013.com

    ResponderExcluir
  29. 3d images Enabled Tv for pc Systems Because of Dlp Engineering

    My homepage; how to convert video to mp3

    ResponderExcluir
  30. Develop Home Movie

    Feel free to visit my web-site: online video converter to mp3

    ResponderExcluir
  31. Remodeling Your dwelling for the vacations

    My homepage ... optoma hd33

    ResponderExcluir
  32. Não sei se você ainda tem acesso a esse blog, mas gostaria de pedir de coração pra voltar!!! Esse blog é simplesmente genial. Abraço!

    ResponderExcluir
  33. Premium Powerpoint Projectors For your Activities

    my homepage euro casino

    ResponderExcluir
  34. Like Your Products Like No time before Thanks To Harley-davidson Satellite Computer programming

    Feel free to surf to my web-site :: payday loans

    ResponderExcluir